sábado, 9 de agosto de 2008

“Há dias que mais vale não sair de casa, ….”
Uma das coisas que me afastou de praticar ciclismo foi os acidentes fatais com atletas.
Amigos meus, ciclistas, já tinham tentado convencer-me a experimentar a modalidade.
A minha resposta era sempre a mesma:
- Ciclismo, nem pensar. Os automobilistas não respeitam os atletas na estrada. No atletismo ainda os vemos de frente. No ciclismo estamos sujeitos a ser “passados a ferro”.
Contudo, passado algum tempo, comprei a bicicleta.
Inicialmente com todo o cuidado (não sabia utilizar os pedais de encaixe, efectuar desmultiplicações… Não sabia andar.
O entusiasmo foi aumentando. Esta semana efectuei treinos diariamente entre os 40 e os 80 quilómetros. Mas… Ontem
Rolava eu descontraidamente perto de Ferreira do Zêzere, quando oiço os pneus de um carro a “chiar” em cima de mim. Só ouve tempo para sair da estrada (não havia berma nem valeta) e fui recebido por um agradável silvado que amorteceu a queda. O carro descontrolado só conseguiu para uns metros mais à frente.
O condutor veio ao meu encontro. Estava mais nervoso do que eu. Sucedeu, segundo ele, porque hesitou devido a vir um carro de frente.
Eu fiquei bem arranhado ( tive a tarefa dificultada devido aos pedais de encaixe, não consegui em tão curto espaço de tempo libertar os pés. Foi queda com os pés presos.)
Com a água do cantil lavei-me, limpei o sangue e o treino continuou.
Hoje. Percurso um pouco mais longo, 70 quilómetros.
Passei pelo local onde tive o acidente. Como eram longas as marcas da travagem no asfalto, pensei.
Percurso de uma grande beleza natural. Após Ferreira do Zêzere, dirigia-me para o concelho de Alvaiázere. Depois de passar Águas Belas, vejo ao longe uma carrinha “Bedford” bem antiga, igual à do “Zé Carrão”, carregada de feno seguida de uma fila de automóveis. Sem efectuar qualquer sinal de mudança de direcção, mesmo no entroncamento da via, o condutor entrou com a carrinha sem eu esperar. Só não me colheu porque consegui acelerar passei por cima do triângulo de cimento que se encontrava na via e fiquei espalhado na ribanceira em frente.
O septuagenário, de mitra preta na cabeça veio ter comigo dizendo:
- É caralh.., como é que eu não o vi!
O homem aflito não travou a bedford que lentamente continuava a andar sozinha.
- Olhe a carrinha, está destravada, disse eu.
Após o idoso ter colocado a carrinha em segurança, conversamos. O automobilista estava mais nervoso do que eu. Gaguejava ao falar, as asneiras e os pedidos de desculpa repetiam-se. Para o tranquilizar eu disse:
- Deixe lá amigo, não foi nada grave, podia ser pior…. E podia.
Ao afastar-se o idoso dizia para si:
Há dias que um homem não devia sair de casa caralh.. !

Zé Carrão – Proprietário da Quinta da Anunciada, Caniçal, Tomar. Local onde trabalhei na quinta, nas férias escolares entre os meus 12 e 16 anos.

7 comentários:

Fátima disse...

Meu deus Luís!!! Como é possivel que ninguémt e veja????Grande susto, consegues explicar porque essas duas situações aconteceram? E eu que adoro andar de bicla, já fico com receio de comprar uma.
Espero que estejas bem
Bons treinos e melhores corridas!!
Fátima

P.M. disse...

Andas com azar luis :)
Eu tenho cerca de 15000km de bicicleta em estrada, e desde que comprei o meu primeiro capacete com 13 anos nunca mais tive nenhuma queda "grande", mas azares acontecem a todos...
Ainda ontem na minha volta de bicicleta tentei passar pelo lado direito de uns carros que estavam parados num semáforo, mas um os carros apertou-me e fui bater num bocado de cimento que me rebentou o pneu e fez saltar os bidons, que foram passados a "ferro" pelos carros.
A vida na estrada é mesmo assim, é preciso ter muito cuidado e muita sorte.
Bons treinos e temos que combinar ai uma voltinha de bicicleta...

Ass: Paulo Marques

luis mota disse...

Olá Fátima!
Fisicamente as coisas resumiram-se a uns arranhões provocados pelas silvas.
De resto hoje já efectuei mais uma prova, que correu muito bem.
Obrigado.
Luís Mota

luis mota disse...

Olá Paulo!
Obrigado pela visita.
Sou ainda um principiante e não sei se estou em condições de o acompanhar (só efectuei cerca de 600 quilómetros). Contudo, caso possa, esta semana vou treinar, terça 30 km tarde (17 horas)Tomar - FZZ- Tomar, quarta, 70 km de manhã, Tomar- Entroncamento- Constância - Tomar e quinta, 50 km tb manhã, Tomar - Entroncamento - Tomar (9 horas).
Se tiver disponibilidade gostava de ter companhia no treino,
Grande abraço,
Luís Mota

P.M. disse...

Na quarta apesar de só ter agendado 40km, dá para ir...
Combinamos onde e a que horas?Por mim qualquer sitio serve, eu moro mesmo na cidade.
Abraço

PS: quem faz 35m aos 10km deve passar por mim a 200 na bicicleta hehe :)

Paulo Marques

luis mota disse...

Olá Paulo!
Espero que tenha tido um bom fim-de-semana desportivo.
Fica então combinado treino para quarta-feira, 9 horas, rotunda do Modelo.
Boas pedaladas,
Luís Mota

P.M. disse...

Ok lá estarei

Abraço

Paulo Marques