quinta-feira, 15 de março de 2018

IV edição do Louzan1000


No dia 11 de março realizou-se, na Lousã, a IV edição do Louzan1000, prova com um desnível positivo de 1000 metros que ligou o centro da Lousã ao ponto mais alto da Serra da Lousã (Trevim), tendo o seu inicio na Pousada da Juventude tendo começado a uma altitude de 175 metros e terminando a 1200 metros de altitude, na qual os atletas percorrem um percurso de 7 km, sempre a subir.
Esta prova fazia parte da Taça de Portugal Vertical e do Troféu Nacional da Juventude de Skyrunning da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.
 O mais rápido dos 211 atletas que terminaram a prova foi Guilherme Lourenço do CRP Ribafria com o tempo de 47min42seg.

O Tomarense Luiz Mota viu-se obrigado a cancelar a prova do dia anterior de 50 km, por motivos de lesão. Decidiu marcar presença, dadas as características, prova de apenas 7 km e de ser realizada a ritmo baixo.
No final completou o desafio em menos de 1 hora sendo o 5º veterano.

 Classificações

35ª Edição das Três Léguas à Volta do Nabão


Realizou-se no passado domingo, dia 4, na cidade de Tomar a 35ª Edição das “3 LÉGUAS Á VOLTA DO NABÃO”, prova organizada pelo CALMA – Clube de Atividades de Lazer e Manutenção com a colaboração da Câmara Municipal e apoio técnico do Mundo da Corrida.

Esta edição contou com a participação de cerca 700 inscritos divididos pelas várias distâncias, prova principal 15km, mini légua 1,7km e caminhada 10km.
Com o dia agradável para a prática da corrida, foram 237 os atletas que se propuseram desafiar os 15kms desta prova com partida e Chegada na Praça da República e passagem por São Lourenço, Carvalhos Figueiredo, Quinta do Falcão e Marmelais.
O vencedor da geral individual foi o atleta do Industrial Vieirense Pedro Januário que percorreu o percurso no tempo de 52’38, ele que tinha sido segundo classificado em 2017 com 53’27. Na segunda posição ficou o seu colega de equipa Jorge Marcelino que gastou 54’52 a cortar a meta. Terceira posição para Emanuel Cardoso (52’52) do Clube de Atletismo da Marinha Grande.
Na prova feminina Alexandra Oliveira repetiu a vitoria de 2017, agora com o tempo de 01h02’56 representando a União Clube Eirense. Na segunda posição ficou Filipa Moutinho que completou o percurso em 1h08’38 e na 3ª posição ficou a tomarense Mariana Mota (vencedora em 2016 com o tempo de 1h04’51) do SL Benfica registando agora o tempo de 1h08’58.
Luiz Mota, presente nas 35 edições da prova
Representando a Casa do Benfica em Abrantes, Luiz Mota completou a sua 35ª edição, nesta prova da sua terra. Depois da lesão em Sevilha, o atleta tomarense tudo fez para mantes a assiduidade, mesmo correndo muito limitado. Ainda assim foi o 10º da geral individual e segundo classificado do escalão de M45, com o registo de 00:59:26h.


Maratona de Sevilha 2018


Realizou-se no passado dia 25 de fevereiro, a Maratona de Sevilha que nesta edição acolheu o Campeonato de Espanha da modalidade. A prova foi uma das corridas com mais portugueses no estrangeiro.
Em 34 edições, a Maratona de Sevilha recebeu pela sexta vez na sua história o Campeonato de Espanha disciplina, o que comprova a excelência da corrida, que, este ano, finalmente recebeu a mais alta distinção da IAAF após vários anos de tentativas
No plano competitivo, em femininos, as três primeiras fizeram melhor que o recorde anterior da prova, 2:26.03, que pertencia à nossa compatriota Marisa Barros. A vencedora foi a marroquina Kaoutar Boulaid com 2:25.32 e a melhor portuguesa foi Catarina Varges (Lebres do Sado), que fez 2.56.54.

Em masculinos, triunfo do queniano Dickson Kipsang, registando-se a melhor marca espanhola dos últimos anos de um espanhol (2:08.33), no caso Javier Guerra. O melhor português foi Ricardo Espada, do SC Braga, que fez 2.30.05 (43º).
Foram muitos os portugueses, entre os quais o tomarense Luiz Mota que se viz limitado ao segundo quilómetro, com lesão ao nível da ciática. O atleta parou, retomou mas, mesmo em dificuldades concluiu a prova, em 2584 da geral, com o registo de 03:26:27h.


Principais resultados:
Masc.: 1 . Tuwei Dickson Kipsang (QUE) 2:08.18; 2. Laban Kipkemboi Mutai (QUE) 02:08.20; 3. Kimtai Andrew Bem (QUE) 2:08:28; 4. Javier Guerra (ESP) 2:08:33; 5. Douglas Chebii Kipsanai (QUE) 2:08.39.
Fem.: 1. Kaoutar Boulaid (MAR) 2:25.32; 2. Shewe Hayimanot Alemayehu (ETI) 2:25.47; 3. Badane Bedatu Hirpa (ETI) 2:25.50; 4. Getachew Zinash Debebe (ETI) 2:27.43; 5. Adugna Sechale Delasa (ETI) 2:29.18.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Trail Serra do Branco 2018 - Colmeias (Leiria)

Realizou-se no passado dia 18 de fevereio, em Colmeias (Leiria) o III Trail Serra do Branco.
Luís Mota repetiu vitória da primeira edição
Prova na distância de 30 km com 1450D+. Luís Mota (C. Benf. Abrantes) chamou a si o triunfo em 2h39m46s, com Nuno Gonçalves (Run Cross Trail) com 2h46m13s s e Hélder Pereira (CAFZ) com  2h46m15s.


Em femininos, Filipa Castela (Go Runners) venceu realizando o percurso em 4h42m43s. Viviana Ribeiro (CRP Ribafria) foi a segunda 4h42m43s com Catarina Leitão a fechar o pódio com 4;51:09.
Realizou-se ainda uma Caminhada com 8 km e um Trail Curto 12 km e um trail médio de 24 km.


Trail do Castelejo 2018 - Alvados (Porto de Mós)

Carlos Bárbaraem masculinos e Filipa Casemiro, em femininos, foram os grandes vencedores da 6ª edição do  Trail do Castelejo, que se realizou no passado domingo, dia 11 de fevereiro, em Alvados (Porto de Mós), na distância de 35 quilómetros.
Nesta oitava edição foi o 1º classificado da prova Carlos Bárbara, (3:02:50h) classificou-se na segunda posição Luiz Mota (3:03:07h),  e foi o terceiro da geral, Guel Ferreira.
Luís Mota, da Casa do Benfica em Abrantes terminou em 1º M45 a apenas 17 segundos do vencedor.


Uma grande jornada de Trail!

 Um percurso de elevada qualidade, que conjugou dificuldades com a grande beleza natural (incluiu passagem pelo interior das grutas de Alvados e Santo António). Aos atletas foi disponibilizado banho quente, massagens, apoio médico, serviço de refeições e entrega de lembranças… a poucos metros da linha de chegada.

Provavelmente o melhor de Portugal, nesta distância!

Classificações Trail Castelejo 2018

Trilhos dos Abutres 2018

A edição de 2018 dos Trilhos dos Abutres foi uma das mais concorridas da história da competição, com a presença de atletas nacionais e internacionais de elite a disputarem a vitória na prova mais longa, com 50 quilómetros e cerca de 2.800 metros de desnível positivo.
O vencedor dos 50 km dos Trilhos dos Abutres foi André Rodrigues da equipa Prozis Xtrail Team/Berg precisando apenas de 4h44’ para concluir esta distância, repetindo o triunfo obtido no ano passado, seguido de Dimitry Mityaev que ficou a mais de dez minutos e de Mario Sancha que demorou pouco mais de 5h para concluir a prova.

Em segundo ficou  Dmitry Mityaev, vice-campeão da Taça do Mundo de Skyrunning, conseguindo isolar-se a dez quilómetros do final, terminando os 50 quilómetros com o tempo de 04h44m36s, e deixando o atleta russo a mais de 10 minutos (04h55m13s).
Em terceiro lugar, ex aequo, chegaram os espanhóis Mario Olmedo Sancha, também atleta da Prozis Xtrail Team Equipped By Berg Outdoor, e Jordi Gamito, terminando a 17m39s do vencedor.
Luiz Mota, da Casa do Benfica em Abrantes foi o primeiro veterano em prova. O atleta tomarense foi o 15º da geral, 1º M45, com o registo de 5:36:40h.

Em femininos, ao pódio feminino subiu Ekaterina Mityaeva atleta da equipa Adidas Terrex que demorou 6h04’ para concluir a prova seguido por Fátima Gonzalez que demorou mais 15 minutos que a primeira classificada e em terceiro ficou Cristina Couceiro da equipa ARSM – Associação Recreativa de S. Miguel com o tempo de 6h35’.

Cross Laminha 2018

No passado Domingo, dia 21 de Janeiro de 2018, realizou-se mais uma edição do tradicional Cross Laminha em Albergaria, mais propriamente na aldeia de Boieira (concelho de Porto de Mós, distrito de Leiria)…

Esta prova teve a extensão de cerca de 15 km’s, sendo constituída essencialmente por trilhos, carreiros e caminhos bastante desnivelados e que, uma vez que o tempo estava húmido, se tornaram algo escorregadios, essencialmente onde o piso era pedra e barro. Todavia, juntando a tudo isto o facto do percurso ser também muito técnico, a prova acabou por ser espetacular.
Vitória para António Almeida (Casa do Benfica em Abrantes), com o tempo 59m28s.
Seguiram-se Guilherme Lourenço e Délio Ferreira.
Luiz Mota, do CBA, foi 8º na geral, com o registo de 1h:05m:44s (1º no escalão M45).